segunda-feira, 16 de setembro de 2013

COPA DOS COMERCIÁRIOS 2013

REALIZAÇÃO:

Sesc


ORGANIZAÇÃO

Federação de Karatê-Dô Tradicional do RN - FKTRN


http://4.bp.blogspot.com/-lu62Wnd9Z60/UbNhLrp6x-I/AAAAAAAAATE/WBcrScJiUlw/s640/fktrn.jpg

COPA DOS COMERCIÁRIOS

Dias da competição: dias 12 e 13 de outubro de 2013

Inscrições na Sede da FKTRN, na academia Budokan travessa São Sebastião com a rua São Paulo, nº 280, Alecrim, Próximo ao mercado da Av. 6. Horários de Funcionamento: das 6h às 7h30 (terça, quarta e quinta-feira) e das 18h30 às 20h30 (segunda, quarta e sexta-feira).

Taxa de Inscrição para quem é comerciário: R$ 10,00 + dois kilos de alimentos não perecíveis.

Local: SESC-Centro (por trás do Banco do Brasil da Av. Rio Branco – Centro)

Cronograma do Evento


01 de outubro (terça-feira)último dia da entrega da relação dos atletas (lembramos da obrigatoriedade da cópia do RG, caso o atleta não possua trazer a cópia da certidão de nascimento) e da taxa de inscrição.


05 de outubro (sábado)congresso técnico na sede da FKTRN (Academia Budokan), às 16h. No congresso técnico é obrigatório a presença de um representante por academia, clube, escola, associação, liga, etc


12 de outubro (sábado) – início das competições (categorias 16 e 17 anos, comerciários, 18 à 21 anos, adulto e master).

1.   14h – categoria 16 e 17 anos

2.   15h – categoria comerciários

3.   Continuando com as categorias 18 à 21 anos, adulto e master.



13 de outubro (domingo) – abertura da Copa do comerciários e início das categorias até 7 anos, 8 e 9 anos, 10 e 11 anos, 12 e 13 anos, 14 e 15 anos.

1.   Concentração para abertura a partir das 8h;
2.   Abertura da copa dos comerciários às 8h30;
3.   Início da competição às 9h para categoria até 7 anos;
4.   Seguindo as demais categorias (8 e 9 anos, 10 e 11 anos);
5.   Parada para almoço e descanço dos árbitros às 12h;
6.   Retorno do almoço às 13h;
7.   Início da categoria 12 – 13 e 14 - 15 anos às 13h

Observações:
Não existirá kata equipe para a categoria até 7 anos;
Na categoria até 7 anos a prova de kata será substituída pela prova do kihon para os alunos que não sabem o kata ainda, que procederá da seguinte forma: Prepara gedan-barai à frente, avança oi-zuki (1º movimento) , jodan age-uke (2º movimento) e soto-uke (3º movimento). Gira e retorna com mãe-geri (1º, 2º e 3º movimentos). Contado pelo árbitro;
Para os que sabem o kata, farão o kata normalmente!
As categorias de Embu serão distribuídas nas seguintes faixas etárias: até 15 anos; 16 e 17 anos; adulto.

Informações:
ü Prof. Alexsandro Jobson
Telefone: 84-8715-1302
ü Prof. Nilton Aurimar
Telefone: 84-8832-4142 ou 9614-0133

1º DA PREMIAÇÃO E PONTUAÇÃO DO EVENTO:

Será premiado com Medalhas, todo Karateca que alcançar 1º, 2º e 3º lugares em suas provas e com Troféus a Academia que na somatória total de pontos se classificar em 1º, 2º e 3º lugares.

Critérios para Pontuação de premiação de academia:

CLASSIFICAÇÃO:
PONTUAÇÃO:
1º.  Lugar
13 Pontos
2º.  Lugar
08 Pontos
3º.  Lugar
05 Pontos
4º.  Lugar
03 Pontos
5º.  Lugar
02 Pontos
6º.  Lugar
01 Ponto




2º DAS CATEGORIAS DO EVENTO:



CATEGORIA DOS COMERCIÁRIOS – SESC com preenchimento da ficha e identificação da empresa.

1ª. Categoria.........................................      Até 07 anos de idade;
2ª. Categoria.........................................      de 08 e  09 anos de idade;
3ª. Categoria.........................................      de 10  e 11 anos de idade;
4ª. Categoria.........................................      de 12 e 13 anos de idade;
5ª. Categoria.........................................      de 14 e 15 anos de idade;
6ª. Categoria.........................................      de 16 e 17 anos de idade;
7ª. Categoria.........................................      de 18 e 21 anos de idade;
8ª. Categoria...........................................  de 22 a 35 anos de idade;
9ª. Categoria...........................................  de  MASTER (de 36 ANOS ACIMA).



Obs.1: As categorias de kata equipe são: 10 e 11 anos, 12 e 13 anos, 14 e 15 anos, 16 e 17 anos e adulto.



3º DAS PROVAS DO EVENTO:


§ 1º KATA: Regra ITKF-CBKT
           

Na categoria até 7 anos, a prova de kata será substituída pela prova do kihon para os atletas que não sabem, que procederá da seguinte forma: Prepara gedan-barai à frente, avança oi-zuki, jodan age-uke e soto-uke (ida). Gira e retorna com mãe-geri (volta). Contado pelo árbitro, e após a execução será dado o hantei, escolhendo assim, o vencedor dentro dos critérios de avaliação do kata e do kihon do exame de faixa.
Até 7 anos (para os que sabem o kata) e 8 - 9 anos, o kata será de livre escolha do atleta e com a disputa de quatro em quatro atletas, premiando assim todos os atletas, sendo dois terceiros lugares;
Na fase eliminatória das categorias 10 e 11 anos, o árbitro escolherá um kata que não passe da faixa do menos graduado. Não terá dois terceiros lugares.
No kata individual, quando sobrarem 4 atletas (fase final), a decisão será por notas para todas as categorias.
O critério de desempate no kata individual será a somatória de todas as notas (quando tiver cinco árbitros). Caso persista o empate, entram os dois atletas empatados repetirão o kata (até 9 anos), e o hantei decidirá o vitorioso. Nas categorias superiores a 9 anos escolherão outro kata diferente do da final para o desempate.
As categorias de kata equipe são: 10 e 11 anos, 12 e 13 anos, 14 e 15 anos, 16 e 17 anos e adulto.
Nas categorias de 10 anos deve-se realizar na final um kata diferente da fase eliminatória, sem aplicação, e em caso de empate somam-se todas as notas. Persistindo o empate, pode-se repetir o kata da fase eliminatória ou outro kata diferente da final.

§ 2º EMBU: regras ITKF-CBKT

No Embu as categorias serão: até 15 anos, 16 e 17 anos e adulto. Para a primeira categoria o tempo será de 50’’ à 1’10’’, e para as demais o tempo será 55’’ à 1’05’’. Os embus serão disputados em Embu masculino, misto e feminino.

§ 3º KUMITÊ: Regra ITKF-CBKT


 Obs.: Será incluída a prova tira bandeira na categoria até 9 anos.
Os técnicos devem ficar atentos às regras: os atletas devem adotar uma postura de luta, valendo a mesma pontuação e penalidades da luta normal, marcando ponto o atleta que retirar a bandeira primeiro, só podendo tirar uma bandeira de cada vez, valendo cada bandeira um wazari (após retirada  de uma bandeira por um dos oponentes, para continuidade da disputa, deve-se recolocar a bandeira na faixa do competidor, tendo os competidores, no decorrer de toda a disputa duas bandeiras cada.
São passíveis de penalidades as seguintes ações:
  • Agarrar o outro (tsuka-mi); dedos em direção ao rosto (kinshi);
  • Segurar a própria bandeira ou correr dentro da área de luta;
  • Abaixar a cabeça (mushi) e;
  • Outras ações que ocasionem risco à integridade dos atletas.        

Nas categorias 10-11, 12-13, 14-15 e 16-17 anos a competição será shiai kumitê chudan.
São passíveis de penalidades as seguintes ações:
  • Menção de ataque (finta) na área da face, garganta e órgãos genitais não serão permitidos (kinshi), e caso isso ocorra o/a atleta será advertido com keikoku (punição leve) na primeira vez, Chui (punição moderada)  na segunda vez  e na terceira será desclassificado com hansoku;
  • Contato na área da face, quando ocorrido tal fato, independentemente do tipo de lesão (leve, moderada ou forte), o atleta receberá Hansoku – desclassificação;
  • Simular contato no rosto ou tentar provocar riscos a sua integridade física (baixar a cabeça ou jogar o rosto na direção do soco) - baixar a cabeça (mushi) uma vez, advertência verbal, na segunda vez recebe Hansoku;
  •  Simulação de contato no rosto ou órgãos genitais, o atleta recebe Hansoku

Para o kumite adulto segue-se o regulamento da CBKT-ITKF.




CONSIDERAÇÕES GERAIS:


Os técnicos, atletas, pais, escolas, clubes ou associações que tiverem uma conduta inadequada com os princípios éticos e filosóficos do karatê, estarão sujeitos à punição.
Os atletas só poderão competir se estiverem usando protetor de tórax, luvas, protetor bucal, ficando opcional o protetor genital. Se for flagrado um atleta, pai ou agregado da academia na área de competição sem estar competindo, a entidade perderá 10 pontos na somatória geral, sendo 10 pontos por atleta. Terá um fiscal para a referida ação.
Para as categorias até 17 anos o tempo de luta será corrido (1’30”), e para os adultos o tempo de luta será real (1’30”), ou seja, parando o cronômetro.
As academias, clubes e escolas só poderão ter um técnico que também fará a função de delegado. Para as associações e ligas só poderão ter dois técnicos que também exercerão a função de delegado. Lembramos que os técnicos devem ser relacionados na ficha de inscrição geral, pois serão identificados com crachás fornecidos pela FKTRN.



CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS:


  • Se houver somente duas ou menos equipes de kata e/ou embu, a prova não será realizada, valendo a mesma observação para os atletas do kata e kumite individual;
  • Será incluída a categoria iniciantes (branca à laranja) em todas as categorias individuais (kata e kumite) a partir dos 10 anos. Assim, a outra divisão de graduação é de verde à preta;
  • Os atletas que completam ano no mês da competição poderão ficar na categoria anterior, mesmo completando ano antes do evento (dia do nascimento);
  • Não será limitada a quantidade de atletas nas modalidades individuais;
  •  Nas provas de kata equipe serão limitas a uma equipe por academia, escola e clubes, sendo para associação ou liga duas equipes;
  • O atleta só poderá subir de categoria no kata equipe, se o mesmo não disputar a mesma modalidade na sua categoria.
  • A equipe será punida (com desclassificação), caso o atleta dispute em duas equipes na mesma modalidade, será desclassificada a categoria que o/a atleta subiu;
  • Ao iniciar a disputa de uma categoria, o técnico deve estar atento para a conferência inicial, e orientar seus atletas principalmente as categorias menores. Após a conferência inicial, o atleta deve ficar próximo à área de competição e atento ao chamado do seu nome, pois, se chamado três vezes e o atleta não comparecer, receberá kiken (desistência), salvo esteja competindo em outra área;
  • Caso o técnico observe alguma irregularidade que prejudicou seu atleta, deve fazer protesto por escrito, relatando o ocorrido, e encaminhar ao árbitro supervisor (kansa) para avaliação e uma decisão posterior com todos os árbitros envolvidos;
  • Nenhum atleta poderá competir na mesma prova em categorias diferentes.
  • O técnico, pais, conhecidos ou torcida não pode passar instruções, orientações e/ou comandos durante a luta, pois pode causar acidentes por tirar a atenção do atleta. Caso ocorra tal fato, o árbitro procederá paralisando a luta, até parar as orientações e os atletas estarem focados na luta. Persistindo a atitude do técnico, pais, conhecido o fato será registrado no Boletim de Ocorrência do Evento para posterior sanções aos citados.



Obs.: O técnico não poderá reclamar com os árbitros ou ter uma postura desrespeitosa. Caso tal fato tenha ocorrido a comissão disciplinar enviará para a justiça desportiva o Boletim de ocorrência da FKTRN relatando todo o fato. Podendo o técnico ser punido (advertência, suspensão ou expulso), caso seja julgado culpado. 

       

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

COMUNICADO

Comunicamos a todos os filiados que dispomos de poucas revistas Budô e que os interessados em adquiri-las deverão procurar urgentemente a direção da FKTRN.
Lembramos que o valor da unidade é de R$ 25,00 (vinte e cinco reais).